Tavinho Moura

"Nunca liguei pra disco... largava tudo e ia fazer cinema!"

Esta é a nuance que Tavinho considera das suas mais essenciais.

Seu primeiro trabalho oficial como compositor foi para o cinema: a trilha sonora do longa metragem "O Homem do Corpo Fechado", de Schubert Magalhães. Depois disso outras muitas trilhas vieram, algumas premiadas.

  • “O homem do corpo fechado”, de Schubert Magalhães (1972)
  • “Perdida”, de Carlos Alberto Prates Correia (1976)
  • “Cabaret mineiro”, de Carlos Alberto Prates Correia (1980)
  • “O bandido Antônio Dó”, de Paulo Leite Soares (1980)
  • “Noites do sertão”, de Carlos Alberto Prates Correia (1983)
  • “Idolatrada”, de Paulo Augusto Gomes (1983)
  • "Dois homens para matar", de Paulo Leite Soares (1984)
  • “Minas, Texas”, de Carlos Alberto Prates Correia (1989)
  • "Famigerado" (curta), de Aluizio Salles Júnior (1991)
  • “Amor & Cia”, de Helvécio Ratton (1999)
  • “O tronco”, de João Batista de Andrade (1999)
  • “Castelar e Nelson Dantas no país dos generais”, de Carlos Alberto Prates Correia (2007)
  • “O mineiro e o queijo”, de Helvécio Ratton (2012)

Capa do livro fotográfico Pássaros Poemas Aves da Pampulha, de Tavinho Moura

Cristina Aché, Tavinho Moura, Milton Nascimento e Débora Bloch em "Noites do Sertão"

Tavinho Moura como ator em Minas Texas

Tavinho Moura
Sítio Oficial na Internet